Navigation Menu
Obrigações relativas à prática equivalente de cobertura do solo no período de outono-inverno

Obrigações relativas à prática equivalente de cobertura do solo no período de outono-inverno

Greening: ’Regime de certificação ambiental – Obrigações dos agricultores’.

Para além das obrigações administrativas inerentes à adesão a este regime, os agricultores devem cumprir as obrigações relativas à prática equivalente de cobertura do solo no período de outono-inverno.

1 – Esta prática, aplica-se à totalidade da terra arável da exploração;

2 – A cobertura do solo deve ser realizada através da instalação de uma cultura semeada, estreme ou consociada, utilizando para o efeito as seguintes espécies:
Gramíneas: aveia (Avena spp.), trigo (Triticum spp.), panasco (Dactylis glomerata), festuca (Festuca arundinacea), rabo-de-gato (Phleum pretense), cevada (Hordeum vulgare), poa (Poa spp), azevém (Lolium spp.), centeio (Secale cereale), triticale (Triticum secale), X-festulolium;
Brassicáceas: colza (Brassica napus);
Leguminosas (Fabáceas): fava e favarola (Vicia faba), fenacho (Trigonella Foenumgraecum), chícharo (Lathyrus spp.), lentilha (Lens culinaris), tremoço (branco, azul, amarelo) e tremocilha (Lupinus spp.), luzerna (Medicago spp.), meliloto (Melilotus spp.), ervilha (Pisum spp.), grão-de-bico (Cicer spp.), feijão (Phaseolus spp), serradela (Ornithopus spp.), trevo (Trifolium spp.), ervilhaca (Vicia spp.), amendoim (Arachis hypogea).

3 – A cultura de cobertura do solo deve cumprir a devida calendarização, que pode ser analisada no seguinte link:  http://www.cna.pt/admin/imagens/destaques/doc_297.pdf